UM ESPAÇO AO AR LIVRE COM VISTA PARA O MAR

O privilégio de um coreto num jardim. O local ideal para um almoço ou jantar ou simplesmente beber um copo ao fim da tarde.

PRODUTO, COCKTAILS E TRADIÇÃO COM OS OLHOS NO FUTURO

É este o nosso ponto de partida. O essencial da gastronomia portuguesa está aqui e serve-se com um twist de contemporaneidade. A sazonalidade, a proximidade do produto e o respeito pelo mesmo são fundamentais.

HORÁRIO

Jantar

de Quarta-feira a Sábado

19:00h – 23:00h

Almoço

Sábado e Domingo

12:30h – 16:00h

Fecho

Segunda-feira

EQUIPA

Hugo Dias de Castro

Annakaren

Nuno Rebelo

Natural de Guimarães sempre foi um apaixonado por comida e sempre soube que queria ser cozinheiro. Foi a avó, uma cozinheira de mão cheia que o despertou para os encantos da gastronomia.

Formou-se em Cozinha e Pastelaria pela Escola de Hotelaria e Turismo do Estoril. Tinha 15 anos, quando deixou Guimarães para vir estudar para Lisboa. Na altura, a adaptação foi difícil, mas nunca lhe passou pela cabeça desistir. Em 2007 estagia na casa da Dízima, onde conhece o seu sócio e amigo Nuno Rebelo. Passou pelo 100 Maneiras de Ljubomir Stanisic (ainda em Cascais), depois pelo Terraço do Tivoli onde estava Luís Baena. Fez a abertura do The Oitavos e do Tavares Rico, ambos com Aimé Barroyer, um mestre com quem trabalhou quase dois anos. Pelo meio ainda esteve em Sevilha, onde viveu cerca de um ano. Abriu o Gusto de Heinz Beck e esteve aqui durante cerca de um ano também. A Holanda é o próximo destino onde trabalhou mais 12 meses com Edwin Vinke (2 estrelas Michelin), no The Kromme Watergang. Volta a Portugal e junta-se à equipa de Pascal Meynard, no Hotel Ritz Four Seasons, em Lisboa. Passados seis meses é o convidado pelo Chef Manuel Lino, para seu braço direito no Tabik. Depois assume o cargo de chef executivo do Grupo Corpo Santo que incluía a Casa de Pasto, Rio Maravilha e Carniceiro. O Pastus é o seu primeiro projeto pessoal e constitui a realização de um sonho.

Nasceu no México, mas tinha apenas 10 anos quando veio viver para Oeiras. A sua vida cruzou-se com a de Hugo, quando ambos estudavam na Escola de Hotelaria e Turismo co Estoril. Porque sempre quis alargar o seu conhecimento, fez as malas e rumou a Chicago para estudar Gestão Hoteleira. Conheceu um pouco de tudo e passou pela Recepção, Cozinha, Revenue Management e Controlo de Custos. Hoje é analista financeira e no seus tempos livres gosta de criar novos cocktails. Tem uma forte paixão e interesse pela mixologia, mas ainda não foi capaz de largar o excel, o que aliás tem sido bastante benéfico na gestão do dia-a-dia d’O Pastus.

O Nuno é o Ancestral de Paço de Arcos, conhece a vila como ninguém; cruzou-se com o Hugo há 13 anos e desde então que partilham o gosto pela cozinha e por bem comer.